Domingo, 28 de Fevereiro de 2021 45 991472361
Esportes Futebol

Após derrota, presidente deixa o Paraná Clube

Futebol

20/01/2021 14h41
43
Por: Redação Fonte: Banda B
Após derrota, presidente deixa o Paraná Clube

No dia seguinte da derrota para o Cuiabá por 2 a 0 que deixou o Paraná próximo do rebaixamento para a Série C do Campeonato Brasileiro, Leonardo Oliveira renunciou ao cargo de presidente do clube. A carta de renúncia foi entregue ao presidente do Conselho Deliberativo, Renato Cesar Buck Collere.

Leonardo Oliveira foi eleito pela primeira vez para o triênio 2016-2018 e reeleito para 2019-2021. Mesmo com a saída antes do previsto, ele é o presidente que ficou mais tempo nos 30 anos de história do Paraná. Antes, os mandatários mais longevos eram Ênio Ribeiro, de 2000 a 2003, e José Carlos Miranda, de 2004 a 2007.

Gestão de altos e baixos

Leonardo Oliveira encerrou um período de cinco anos na presidência e teve uma gestão com pontos positivos e negativos. O Tricolor retornou para a Série A do Campeonato Brasileiro, iniciou o Ato Trabalhista que ajuda na situação financeira do clube e manteve a posse da Vila Capanema por mais 30 anos.

Por outro lado, o acesso para a Série A foi o único bom momento do Paraná dentro de campo. Em sua campanha na primeira divisão, o Tricolor teve a terceira pior campanha  dos pontos corridos, com 23 pontos, 20 a menos que o primeiro time que evitou o rebaixamento. Além disso, acumulou marcas negativas com o maior jejum sem vitórias (18) e o pior ataque (18 gols).

Nos últimos anos, o Paraná gastou mais do que podia e voltou a ter problemas financeiras. Por isso, após a negociação frustrada com investidores estrangeiros, o Tricolor manteve os pés no chão na atual temporada para manter as contas em dia, mas não teve sucesso dentro de campo. No Paranaense, terminou apenas em oitavo lugar e caiu nas quartas de final para o Coritiba. Na Copa do Brasil, a eliminação aconteceu ainda na terceira fase para o Botafogo.

Já na Série B, o Paraná vive uma situação muito complicada e já chegou a 93% de risco de rebaixamento para a terceira divisão, de acordo com o matemático Tristão Garcia. Para se salvar, o Tricolor precisa vencer Oeste e Cruzeiro e torcer por tropeços dos concorrentes.

Porém, a perspectiva não é das melhores. Desde a demissão do técnico Allan Aal no final do primeiro turno, o time paranista foi comandado por Rogério Micale, Gilmar Dal Pozzo e Márcio Coelho e somou apenas oito pontos. A campanha no returno é de duas vitórias, dois empates e 13 derrotas.

Fonte: Banda B

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias